Bumbo trabalhador

para Beth Carvalho

Sambista se vai… em uma batida de bumbo. No mesmo toque em que um samba termina. Quem já ouviu a batida do bumbo em funeral sabe. Ele bate… bum… depois ele para. Ele para, mas continua a bater em um silêncio que ecoa. Só o bumbo bate, em enterro de sambista. Todos os outros instrumentos são dispensados, recebem licença do trabalho por motivo de luto. O bumbo fica em seu posto. Quando sambista morre de madrugada, o bumbo pega mais cedo no trabalho. Quando sambista morre na boca da noite, o bumbo faz serão. E se sambista morrer no dia 1º de Maio, não há feriado e todos os bumbos ficam de plantão.

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s