O fator povo

O PT mostrou que tem povo e forças próprias para por esse povo na rua. Isso deve ser levado em consideração pelos que tomam decisões, principalmente se forem decisões baseadas na força.

Primeira página

O que menos importa neste instante é saber com exatidão quantas pessoas foram à Avenida Paulista no domingo 13 de março de 2016 protestar contra o governo e quantas foram na sexta-feira seguinte defender o governo. A única resposta sensata é: muita gente, nos dois casos.

Todo o mais, os números em si e o mostrar uns e esconder outros, fica por conta do respeito que cada um tem em relação a sua própria credibilidade.

Outro fato relevante é em relação a quantas pessoas atenderam à chamada da Rede Globo na noite de quarta-feira 16 de março de 2016 e saíram às ruas para derrubar o governo.  Fora o pequeno grupo reunido em torno da FIESP, ninguém. Na manhã do dia seguinte, o Brasil saiu para trabalhar.

As multidões que teriam acorrido ao chamado ficam por conta do senso de ridículo de cada um.  E fica a FIESP a responsabilidade moral de dizer que povo era aquele que estava autorizado a usar seus banheiros e refeitórios e que, nas ruas, perseguia e surrava meninas. Jagunços portando bandeirinhas do Brasil fabricadas na China. Jagunços de quem?

O povo.

Esse talvez seja o fator mais relevante para os desdobramentos da atual crise política. Um lado botando seu povo nas ruas aos domingos, o outro botando o seu povo nas ruas em dia de semana.

Ninguém derruba governo em domingueiras.

A resposta de sexta e a não resposta de quarta trazem em si recados claríssimos para quem tiver ouvidos para escutar.

A começar pelo tratamento dado a Aécio Neves e Geraldo Alckmin pelo povo de amarelo e o tratamento dado a Lula pelo povo de vermelho. Mostram quem é líder.

O PT mostrou que tem povo e forças próprias para por esse povo na rua. Isso deve ser levado em consideração pelos que tomam decisões, principalmente se forem decisões baseadas na força.

O outro lado também põe povo nas ruas, mas precisa aguardar até o próximo fim de semana.

 

PS: esta Oficina apoia o Movimento Golpe Nunca Mais.

golpe nunca mais1

Anúncios

1 comentário

  1. Neste dia tão importante, venho deixar o convite que havia antecipado.

    Não é uma Oficina: este espaço de tanta beleza a abrigar o que amo – idéias e palavras – e de estilo tão próprio.

    Ainda em busca de um estilo e do que dizer, construí, morro acima, vista para o mar desde o penhasco, uma casinha: meu sapê.

    E o convite que te trago, para um momento menos conturbado, é para uma visita. Sua perspicácia e seu olhar crítico são bem vindos. Serão os olhos de um Mestre sobre os rabiscos de uma Aprendiz. Um presente, sempre. Mesmo sob uma dura e implacável avaliação, que advinho desde já.

    Apareça :
    https://bemsabemos.wordpress.com/

    Possa o Brasil sair maior do dia de hoje.

    Um abraço Sergio. E obrigada.

    Anna.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s