Não, não é assim que se faz.

JN1

Acabo de apagar um texto que tinha o seguinte título: “Jogo bruto – o post do blogueiro doido”.

O título não faz mais o menor sentido.

O jogo se tornou não só bruto, mas insano.

Que loucura poderia ser maior do que a que estou assistindo?

Não, não o meu texto.

Um juiz de primeira instância produz uma crise institucional ao desafiar o Procurador Geral da República  e o Supremo Tribunal Federal.

Uma emissora de televisão convoca ao vivo o povo a derrubar o governo democraticamente eleito.

Uma entidade patronal apoia e convoca um golpe em letreiro na fachada de sua sede.

Não, não é assim que se faz.

O senso de responsabilidade jamais pode ser perdido por quem detém o poder.

O tudo ou nada é sempre nada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s