Saudação ao idiota

feliz1

Saudemos os idiotas.

Saudemos a ascensão do idiota

à condição de mestre do mundo.

Saudemos entre nós sua chegada,

após uma sempre presença ignorada.

Bem-vindos sejam à nossa morada.

Saudemos os idiotas.

O futuro não lhes pertence,

mas eles festejam pelas ruas

o passado de maldição.

Seu herói é seu algoz,

sua liberdade, obediência,

sua recompensa, servidão.

Mas eles lhe dão vivas

e salvas de canhão.

Saudemos os idiotas.

Eles não têm a luz,

pois festejam a escuridão.

Aguardam o raiar do sol

nascido da bolsa do mal ladrão.

Saudemos os idiotas,

felizes eles são,

na ignorância como benção,

louvam sua perdição.

Saudemos o idiota,

sua voz se ouve ao largo,

suas patrióticas canções,

suas rimas de toleirões

e seus versos de parvo.

Saudemos os idiotas,

eles festejam a diferença

sendo todos tão iguais.

Idiotas todos são,

mas não se saberão jamais.

Festejam-se como doutos,

como tolos, sonham-se

artífices da história.

Acordarão em glória,

herdeiros da vitória,

derrotados por si próprios,

enganados por si mesmos,

néscios e boçais.

Mas felizes, todavia,

felizes como tais.

Saudemos os idiotas.

Receberão como paga sua praga.

Mas não desejavam mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s