A falácia do PT lambuzado.

O “PT de Lutas” criminaliza o “PT do Lula-Lá”, sua fraqueza vem daí. O PT do “Lula-Lá” é lambuzado, o “PT de Lutas” é virtuoso, mas só enquanto na oposição, sua fraqueza vem daí.

PT lambuzado.

Restaure-se a moralidade ou locupletemo-nos todos!

A frase é de Sergio Porto, ainda que alguns a atribuam a Stanislaw Ponte Preta, o que provavelmente é o mais correto. Veio-me a mente, mais uma vez, em função da repercussão do que não disse o Ministro Jaques Wagner em sua entrevista a Folha de São Paulo de 03 de janeiro de 2016: ”O PT se lambuzou”.

Não é minha intenção aqui discorrer sobre os riscos de dar declarações à imprensa, Wagner os conhece muito bem.

Apesar disso, a entrevista traz algumas questões para discussão que são relevantes:

“A operação Lava Jato atingiu o PT em cheio. O partido errou?

Errou ao não ter feito a reforma política no primeiro ano do governo Lula. E aí não mudou os métodos do exercício da política”.

Diagnóstico perfeito, um legista não o faria melhor. A questão é se havia força política suficiente para tal.

E não havia: ”O PT no poder: nossa Bastilha sem revolução e sem guilhotina”.

Então, a reforma política é obrigação do PT, e não do conjunto da sociedade?

E agora as respostas que fizeram o ano dos dois jornalistas.

“Por que o PT se entregou a estes métodos?

Porque ficou usando ferramentas que já eram usadas.

Que tipo de ferramentas?

Do financiamento privado [para campanhas eleitorais] e aí acabou reproduzindo metodologias. Talvez, porque nunca foi treinado para isto, deve ter feito como naquela velha história: “Quem nunca comeu melado, quando come, se lambuza”. Quem é treinado erra menos, talvez, né?”.

PT lambuzado2.

O PT se lambuzou.

Não. A chave para a resposta está em:

Talvez, porque nunca foi treinado para isto. Quem é treinado erra menos, talvez, né?”.

E, como o PSDB é treinado…

O PT não tem o mando no seu DNA e seu direito ao mando já mais foi reconhecido. Apesar da vitória nas urnas em quatro eleições seguidas, o PT parece precisar de autorização para governar: ”No Brasil manda quem pode: Lula podia?”.

E, a partir dessa resposta, passa-se ao que Wagner não falou: o reconhecimento de que o PT é um partido que se corrompeu – a falácia do “PT lambuzado”.

Existem somente duas maneiras de chegar ao poder, pela via democrática e pela via revolucionária. Há ainda o golpe; seria essa uma forma revolucionária de chegar ao poder?

O “PT de Lutas” sempre sonhou com a via revolucionária, assim como alguns partidos nanicos da nossa esquerda, ainda hoje sonham.

Esse foi o tempo do bom PT. Do PT que não ameaçava os donos do poder ou os partidos conservadores. O PT que vivia das doações e trabalho dos militantes, dos favores dos sindicatos imprimindo “santinhos” em suas gráficas para as eleições. Tempo de muito trabalho voluntário de artistas nas campanhas. E tempo de três derrotas consecutivas para a presidência.

Esse PT mudou e surgiu o “PT do Lula-Lá”. Esse PT estruturado como partido viável no Legislativo e principalmente nos Executivos municipais jogou com as regras que ele não havia criado e que eram aceitas até então e venceu.

Aí está a falácia.

O PT do “Lula-Lá” é lambuzado, o “PT de Lutas” é virtuoso, mas somente enquanto na oposição.

Mas do PSDB do “FHC-Lá” isso não é cobrado. Como não foi cobrado do “Collor-Lá”, do “Alckmin-Lá”, do “Serra-Lá” ou do “Aécio-Lá”. Todos jogando com as mesmas regras.

“A operação Lava Jato atingiu o PT em cheio. O partido errou?”

A Lava Jato foi direcionada e circunscrita ao PT. Essa é a crítica que se faz a Lava Jato.

“O partido errou?”.

O poder corrompe, o PT não sairia ileso em todos os seus integrantes. O que nada tem a ver com transigir com o erro. Nem me parece que o PT tenha transigido, ao contrário.

Mas o partido errou e erra quando não faz a discussão política e pública do nosso modelo eleitoral, quando não demonstra que as regras foram seguidas, quando não afirma a sua legitimidade diante delas. Quando parece assumir a culpa de ter jogado e vencido com as regras válidas para todos.

Sua fraqueza vem daí. O “PT de Lutas” criminaliza o “PT do Lula Lá”. A oposição surfa na hipocrisia e na ética seletiva muito em função disso.

Aliás, cabe um estudo à parte saber o porquê, contudo, dos partidos de oposição não terem se beneficiado da debacle moral do PT. Talvez, porque aeroportos nas terras de tios e farras aéreas, inclusive de primeiras-damas, não passam tão despercebidos assim.

Talvez, e muito provavelmente, as regras não sejam mais válidas. Busca-se outras. Quais? Comecemos pela proibição do financiamento privado de campanhas.

Restaure-se a moralidade ou locupletemo-nos todos!

Que também pode ser lida como:

Restaure-se a moralidade ou que se vão todos!

Mas, em ambos os casos, todos, não só o PT lambuzado.

PS: esta Oficina apoia o Movimento Golpe Nunca Mais.

golpe nunca mais1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s