A Folha e o ridículo bom selvagem.

No melhor estilo “bom selvagem”, a Folha mostra que o Bolsa Família prejudica a saúde dos ribeirinhos da Amazônia- eles agora comem mortadela.

O caderno de ciências da Folha de São Paulo de 19/11/2015 é candidato ao IgNobel de antropologia.

É ridículo, mas é assim que a Folha apresenta os comentários de uma bioantropóloga americana da Universidade Estadual de Ohio – EUA: “um estudo americano com ribeirinhos amazônicos mostra que a renda extra do Bolsa família não melhorou os hábitos alimentares na região”.

E o que está errado na opinião da antropóloga e do jornal – ou vice-versa?

“O benefício deu aos ribeirinhos que habitam a Floresta Nacional de Caxiuanã, no Pará, acesso a alimentos que antes eram esporádicos, como arroz e feijão, mas também aumentou o consumo de carnes enlatadas e biscoitos, ricos em sódio e gordura”.

Antes do Bolsa Família, os ribeirinhos dependiam da pesca, da caça eventual e da produção local de farinha de mandioca. Mas agora a antropóloga está chocada com os efeitos da introdução de mortadela no cardápio. Além da televisão.

 “As pesquisas… mostram que a ingestão de carboidratos diminuiu… Mesmo assim, houve aumento de peso entre as mulheres da região. Uma explicação para esse contraste é que… as pessoas estão fazendo menos atividades físicas, como cuidar da lavoura… área ocupada pelos músculos do braço diminuiu na população… indicando que o volume de atividade física decaiu”.

O bom selvagem rousseauneano que a sociedade petista corrompeu. Resumo da ópera, com o Bolsa Família os ribeirinhos ficaram gordos e preguiçosos.

Há ainda outro efeito deletério do Bolsa Família, a redução do cultivo da mandioca pelas famílias beneficiadas – caiu de 100% das casas em 2005 para 63% em 2009, segundo a antropóloga. Uma das explicações, além da preguiça natural dos trópicos de barriga cheia, poderia ser que”para receber o benefício, as crianças tem de estar matriculadas na escola, e isso diminui a mão de obra disponível para a roça”.

A conferir.

Já sobre os efeitos do Bolsa Família na dieta alimentar dos norte americanos, nenhuma palavra.

PS: em 2002, tempo em que os ribeirinhos se alimentavam tão somente de peixe com mandioca, a pesquisa inicial da antropóloga era sobre como as mães da região conseguiam obter a energia necessária para amamentar. Faltou o artigo da Folha informar-nos em qual das duas situações, antes e depois do Bolsa Família, a lactação foi mais favorecida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s