Do que morre minha geração?

Do que morre a minha geração?

Não morremos na guerra, não morremos na prisão.

Morremos do prazer pequeno e da sua ilusão.

Quando meninos, morríamos de desaceleração

contra o poste, dentro do túnel, na contramão.

Nossos ídolos morreram de amores vãos,

de compartilhar corpos e agulhas de injeção.

Do que morre minha geração?

Morre de pequenos vícios.

Não pulamos de edifícios,

em desencanto,

não abrimos o gás do fogão.

Morremos de prazer barato e inconsequente

do fígado deliquescente

e de câncer no pulmão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s