15 de março, a resposta já está dada.

Uma simples cartolina escrita à mão e uma simples mulher simples deram a resposta síntese aos indignados de barrigas cheias.

A resposta

Em tempo de tantas manifestações de intolerância, em tempo de tanta hipocrisia e indignação seletiva, em tempo de tantas “vacas”, “putas” e “vadias” gritadas a plenos pulmões, em tempo de “panelaços gourmet”, não foi preciso mais que um único cartaz e uma única mulher para estabelecer o contraponto:

“Não me lembro de escutar suas panelas, quando o Brasil era o país da fome”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s