Ode ao amor completo.

Eu sou volúvel.

Reconheço e confesso-o

sem nenhum cuidado maior.

Antes, com um certo orgulho.

Que só não digo depravado,

pois que todo orgulho é depravado.

Este, deliciosamente depravado.

Meu coração não é volúvel,

nada tem de leviano.

Meu coração é fiel.

Ama todas as mulheres da minha vida.

Cada uma delas,

um amor único e insubstituível.

Complementar,

Como o almoço o é do jantar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s